IESF | Instituto de Estudos Superiores de FafeO externato de vila meã em parceria com o instituto de estudos superiores de Fafe, leva até ti o ensino superior através dos cursos técnicos superiores profissionais.

Um Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) é um ciclo de estudos de ensino superior com 120 ECTS e com 2 anos letivos de duração, constituídos por um conjunto de unidades curriculares organizadas em componentes de formação geral e científica, formação técnica e formação em contexto de trabalho, que se concretiza através de um estágio. Um CTeSP confere um diploma de técnico superior profissional de nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações nas áreas de formação que ministra. Os titulares de diploma de técnico superior profissional podem aceder e ingressar nos ciclos de estudos de licenciatura e integrados de mestrado através de um concurso especial próprio a si destinado, adquirindo o respetivo grau académico.

Para esclareceres as tuas dúvidas, envia um email para os Serviços Académicos do IESF ou Secretaria Externato Vila Meã.Serviços Académicos (IESF)servicosacademicos@iesfafe.pt -Tel. (+351) 253 509 000

Cursos

Apresentação e Objectivos

O Técnico/a Superior Profissional em Animação em Turismo de Natureza e Aventura é o profissional qualificado para, de forma autónoma ou sob orientação, planear, coordenar e organizar atividades de animação em turismo ativo, respeitando o bem estar do turista, as normas de segurança e a preservação do meio ambiente.

120 ECTS | 4 Semestres | CNAEF 812 Turismo e lazer | Código: T137

Saídas Profissionais

As atividades principais:

  • Planear animações e eventos que promovam uma participação responsável dos turistas, incentivando o respeito pelo património natural, a preservação dos ecossistemas e os recursos turísticos.
  • Dominar técnicas e modalidades desportivas de turismo de natureza e aventura, assegurando uma adequada orientação dos participantes.
  • Conceber, planear e organizar programas de animação em turismo de natureza e aventura em função das características do público-alvo e dos objetivos definidos, considerando os recursos físicos e financeiros a afetar.
  • Elaborar planos estratégicos de marketing operacional que integrem diferentes produtos ou soluções, orientados para diferentes segmentos de mercado e com recurso a técnicas de fidelização de clientes.
  • Elaborar itinerários, pacotes e brochuras turísticas.
Condições de Acesso

Condições de acesso:

Podem candidatar-se ao acesso ao Curso: 

  • 1 – Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:
  • a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas, destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.os 113/2014, de 16 de julho, e 63/2016, de 13 de setembro.
  • 2 – Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior.
  • 3 – Os estudantes que concluam os cursos de formação profissional de nível secundário ou equivalente nas escolas e noutras entidades em rede com uma instituição que ministre ensino politécnico têm prioridade na ocupação de até 50 % das vagas que sejam fixadas nos cursos técnicos superiores profissionais por esta ministrados e para os quais reúnam as condições de ingresso.

 

Condições de ingresso:

  • Para os detentores das habilitações a que se refere o ponto 1., o ingresso encontra-se condicionado à detenção de conhecimentos e aptidões, correspondentes ao nível do ensino secundário, nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em disciplinas das áreas consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 2., a aprovação nas provas especialmente adequadas é condição bastante para o ingresso no curso em causa.
  • No caso dos candidatos a que se refere o ponto 3., a aprovação na prova de avaliação de capacidade realizada na ESTF constitui-se como condição bastante para ingresso no CTeSP a que diga respeito.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 4., a verificação das condições de ingresso faz-se por uma das vias a que se referem os pontos 1. e 3. ou pela detenção de conhecimentos e aptidões nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em unidades de formação/curriculares das habilitações em causa nas áreas disciplinares consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • A área relevante aprovada para o CTeSP objeto do presente edital é a área de Português ou História.

 

Calendário de candidatura

  • A candidatura aos CTeSP é feita nos Serviços Académicos, das 9h00 às 19h00, mediante preenchimento de formulário próprio disponibilizado no ato da candidatura.
  • Consulte os prazos de candidatura aqui

 

Documentos necessários à candidatura

Lista dos documentos necessários à instrução do processo de candidatura:

  • Conforme o perfil do candidato (documentos originais, acompanhados de uma fotocópia para autenticação pelos Serviços Aacdémicos e que constará do processo de candidatura):
  • Certidão de aprovação num curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, com a respetiva classificação final e classificação em cada uma das disciplinas aprovadas;
  • Diploma de Especialização Tecnológica, com a classificação final obtida;
  • Diploma ou certificado de habilitações que comprove a titularidade de um curso de ensino superior, com a respetiva classificação final.

 

Bolsas de Estudo

Os candidatos matriculados podem candidatar-se a Bolsa de Estudo, conforme previsto no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior aprovado pelo Despacho n.º 8442-A/2012, publicado na 2.ª série do Diário da República, de 22 de junho de 2012.

A candidatura à Bolsa deve ser efetuada até 20 dias úteis após a data da matrícula. Para mais informações os candidatos devem contactar os Serviços Académicos do Externato de Vila Meã.

Plano de Estudos
Apresentação e Objectivos

O CTeSP em Acompanhamento de Crianças e Jovens da ESE de Fafe é o único Ctesp na área dos Serviços de Apoio a Crianças e Jovens (área 761) existente no distrito de Braga – conhecido como o distrito mais jovem do país- e um dos cinco Ctesp na área em toda a região Norte. O Ctesp procura dar resposta à tendência de crescimento ao nível da procura de profissionais qualificados na Área do Serviço de Apoio a Crianças, identificada pelo Sistema de Antecipação de Necessidades de qualificações (SANQ) para o todo nacional e para a região Norte.

O Técnico/a Superior Profissional em Acompanhamento de Crianças e Jovens é o profissional que orienta, apoia e supervisiona crianças e jovens em idade escolar, em diferentes contextos institucionais, com intencionalidade formativa no sentido do desenvolvimento das crianças e jovens ao nível pessoal, cívico e social.

Especificamente, o Técnico/a Superior Profissional em Acompanhamento de Crianças e Jovens é o profissional que:

a) Acompanha as crianças e os jovens no seu desenvolvimento psicomotor e afetivo,
b) Promove o bem-estar global e a formação pessoal e social das crianças e jovens, em diferentes contextos;
c) Seleciona técnicas e recursos pedagógicos adequados para a animação de crianças e jovens;
d) Planeia, implementa e realiza projetos e atividades de intervenção educativa e de intervenção social junto do público-alvo nos diversos contextos;
e) Ajuda à aquisição da linguagem, conceitos de matemática, e hábitos de higiene e segurança e das regras básicas da vida em sociedade;
f) Ajuda a estimular a criatividade das crianças e jovens e a favorecer a aquisição da autonomia e socialização;
g) Colabora com o desenvolvimento da relação com as famílias dos educandos, favorecendo um clima de confiança, diálogo e apoio mútuo;
h) Ajuda a integração das crianças e jovens com necessidades educativas especiais, colaborando na programação, no desenvolvimento e no acompanhamento das suas atividades quotidianas e de tempos livres.

Saídas Profissionais

O Técnico/a Superior Profissional em Acompanhamento de Crianças e Jovens é o profissional qualificado para orientar, apoiar e supervisionar crianças e jovens e exerce as suas funções em estabelecimentos ou serviços de apoio social e educativo, públicos ou privados, como creches, jardins-de-infância, escolas do ensino básico e secundário, ATL’s, ludotecas, associações recreativas e culturais, centros de acolhimento e serviço de amas, CPCJ, clubes desportivos, entre outros.

Condições de Acesso

Podem candidatar-se ao Ctesp em Acompanhamento de Crianças e Jovens:

  1. 1 – Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:
  2. a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  3. b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas, destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.os 113/2014, de 16 de julho, e 63/2016, de 13 de setembro.
  4. 2 – Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior.

Calendário de candidatura

  1.  A candidatura aos CTeSP é feita nos Serviços Académicos, das 9h00 às 19h00, mediante preenchimento de formulário próprio disponibilizado no ato da candidatura.
  2. Consulte os prazos de candidatura aqui

 

A candidatura deve ser acompanhada dos seguintes documentos:

  1. Documento comprovativo da conclusão do ensino secundário português ou equivalente.

ou

Documentos comprovativos da realização com aprovação das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, nos termos do Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março,

ou

Documento comprovativo da titularidade de um grau de Ensino Superior,

ou

Diploma de especialização tecnológica,

ou

Diploma de técnico superior profissional.

 

 

Bolsas de Estudo

Os candidatos matriculados podem candidatar-se a Bolsa de Estudo, conforme previsto no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior aprovado pelo Despacho n.º 8442-A/2012, publicado na 2.ª série do Diário da República, de 22 de junho de 2012.

A candidatura à Bolsa deve ser efetuada até 20 dias úteis após a data da matrícula. Para mais informações os candidatos devem contactar os Serviços Académicos do Externato de Vila Meã.

Valor mínimo de bolsa de estudo – 1068 Euros/ano; valor máximo de bolsa de estudo 3000 Euros/ano; valor excepcional de bolsa de estudo 5000 Euros/ano

Plano de Estudos
Apresentação e Objectivos

O Técnico/a Superior Profissional em Lazer desportivo é o profissional qualificado para, de forma autónoma ou sob orientação, planificar e organizar atividades desportivas de lazer em diferentes contextos, contribuindo para a promoção e desenvolvimento destas atividades em crianças, jovens, adultos, idosos e populações especiais.

Saídas Profissionais

As atividades principais:

  • Coordenar e gerir atividades de lazer, em autarquias, associações desportivas, unidades hoteleiras, parques de campismo e praias, com diferentes populações.
  • Projetar, coordenar e promover atividades desportivas de exploração da natureza, em grupo ou individualmente, para diferentes populações.
  • Projetar, coordenar e promover atividades de expressão corporal, em escolas e academias de dança, para diferentes populações.
  • Coordenar e organizar atividades aquáticas de lazer em diferentes contextos.
  • Gerir, coordenar e implementar as medidas de prevenção e de segurança, inerentes às atividades de lazer em ambiente aquático.
  • Supervisionar e administrar os primeiros socorros em eventos e atividades desportivas de lazer.
  • Gerir e supervisionar instalações de atividades de lazer, em clubes, autarquias ou noutras instituições públicas e privadas.
  • Projetar e monitorizar eventos de lazer, em associações recreativas e culturais, clubes, escolas de formação desportiva, autarquias, ou noutras instituições públicas e privadas.
  • Gerir e supervisionar equipas de promoção de atividades de lazer, para populações diversificadas.
Condições de Acesso

Podem candidatar-se ao acesso ao Curso: 

  • 1 – Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:
  • a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas, destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.os 113/2014, de 16 de julho, e 63/2016, de 13 de setembro.
  • 2 – Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior.
  • 3 – Os estudantes que concluam os cursos de formação profissional de nível secundário ou equivalente nas escolas e noutras entidades em rede com uma instituição que ministre ensino politécnico têm prioridade na ocupação de até 50 % das vagas que sejam fixadas nos cursos técnicos superiores profissionais por esta ministrados e para os quais reúnam as condições de ingresso.

Condições de ingresso:

  • Para os detentores das habilitações a que se refere o ponto 1., o ingresso encontra-se condicionado à detenção de conhecimentos e aptidões, correspondentes ao nível do ensino secundário, nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em disciplinas das áreas consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 2., a aprovação nas provas especialmente adequadas é condição bastante para o ingresso no curso em causa.
  • No caso dos candidatos a que se refere o ponto 3., a aprovação na prova de avaliação de capacidade realizada na ESTF constitui-se como condição bastante para ingresso no CTeSP a que diga respeito.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 4., a verificação das condições de ingresso faz-se por uma das vias a que se referem os pontos 1. e 3. ou pela detenção de conhecimentos e aptidões nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em unidades de formação/curriculares das habilitações em causa nas áreas disciplinares consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • A área relevante aprovada para o CTeSP objeto do presente edital é a área de Português ou Matemática.

Calendário de candidatura

  • A candidatura aos CTeSP é feita nos Serviços Académicos, das 9h00 às 19h00, mediante preenchimento de formulário próprio disponibilizado no ato da candidatura.
  • Consulte os pazos da candidatura aqui

Documentos necessários à candidatura

Lista dos documentos necessários à instrução do processo de candidatura:

  • Conforme o perfil do candidato (documentos originais, acompanhados de uma fotocópia para autenticação pelos Serviços Aacdémicos e que constará do processo de candidatura):
  • Certidão de aprovação num curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, com a respetiva classificação final e classificação em cada uma das disciplinas aprovadas;
  • Diploma de Especialização Tecnológica, com a classificação final obtida;
  • Diploma ou certificado de habilitações que comprove a titularidade de um curso de ensino superior, com a respetiva classificação final.

Bolsas de Estudo

Os candidatos matriculados podem candidatar-se a Bolsa de Estudo, conforme previsto no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior aprovado pelo Despacho n.º 8442-A/2012, publicado na 2.ª série do Diário da República, de 22 de junho de 2012.

A candidatura à Bolsa deve ser efetuada até 20 dias úteis após a data da matrícula. Para mais informações os candidatos devem contactar os Serviços Académicos do Externato de Vila Meã.

Plano de Estudos
Apresentação e Objectivos

O Curso Técnico Superior Profissional em Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação pretende formar profissionais, especialistas, capazes de contribuir para a área do desenvolvimento de sistemas de informação, nomeadamente, com capacidades para, em equipa ou isoladamente, gerir, planear, conceber, implementar e testar soluções de tecnologias e programação de sistemas de informação e/ou soluções de integração de sistemas existentes.

 

Informação Geral

120 ECTS | CNAEF 481 Ciências informáticas | Código: T024

Registo inicial: R/Cr 254/2015 de 21-07-2015
Registos de alteração:

R/Cr 254.1/2015 de 11-06-2018

Saídas Profissionais

As atividades principais:

  • Construir aplicações informáticas de gestão de sistemas de informação
  • Conceber e manusear uma base de dados tendo em vista a resolução de problemas de negócio ou outros e de suporte aos respetivos sistemas de informação
  • Implementar sistemas de informação baseados em tecnologias Web, através da utilização de sistemas de computação clássicos e de dispositivos móveis, designadamente telemóveis e PDA
  • Configurar e gerir aplicações de sistemas de informação nas organizações (ERP, CRM, logística, etc)
  • Conceber arquiteturas de integração de sistemas
  • Selecionar as vias de solução tecnológica mais adequadas e as ferramentas a que poderão recorrer, em cada situação concreta
Condições de Acesso

Condições de acesso:

Podem candidatar-se ao acesso ao Curso: 

  • 1 – Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:
  • a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas, destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.os 113/2014, de 16 de julho, e 63/2016, de 13 de setembro.
  • 2 – Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior.
  • 3 – Os estudantes que concluam os cursos de formação profissional de nível secundário ou equivalente nas escolas e noutras entidades em rede com uma instituição que ministre ensino politécnico têm prioridade na ocupação de até 50 % das vagas que sejam fixadas nos cursos técnicos superiores profissionais por esta ministrados e para os quais reúnam as condições de ingresso.

 

Condições de ingresso:

  • Para os detentores das habilitações a que se refere o ponto 1., o ingresso encontra-se condicionado à detenção de conhecimentos e aptidões, correspondentes ao nível do ensino secundário, nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em disciplinas das áreas consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 2., a aprovação nas provas especialmente adequadas é condição bastante para o ingresso no curso em causa.
  • No caso dos candidatos a que se refere o ponto 3., a aprovação na prova de avaliação de capacidade realizada na ESTF constitui-se como condição bastante para ingresso no CTeSP a que diga respeito.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 4., a verificação das condições de ingresso faz-se por uma das vias a que se referem os pontos 1. e 3. ou pela detenção de conhecimentos e aptidões nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em unidades de formação/curriculares das habilitações em causa nas áreas disciplinares consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • A área relevante aprovada para o CTeSP objeto do presente edital é a área de Matemática.

 

Calendário de candidatura

  • A candidatura aos CTeSP é feita nos Serviços Académicos, das 9h00 às 19h00, mediante preenchimento de formulário próprio disponibilizado no ato da candidatura.
  • Consulte os prazos de candidatura aqui

 

Documentos necessários à candidatura

Lista dos documentos necessários à instrução do processo de candidatura:

  • Conforme o perfil do candidato (documentos originais, acompanhados de uma fotocópia para autenticação pelos Serviços Académicos e que constará do processo de candidatura):
  • Certidão de aprovação num curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, com a respetiva classificação final e classificação em cada uma das disciplinas aprovadas;
  • Diploma de Especialização Tecnológica, com a classificação final obtida;
  • Diploma ou certificado de habilitações que comprove a titularidade de um curso de ensino superior, com a respetiva classificação final.

Bolsas de Estudo

Os candidatos matriculados podem candidatar-se a Bolsa de Estudo, conforme previsto no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior aprovado pelo Despacho n.º 8442-A/2012, publicado na 2.ª série do Diário da República, de 22 de junho de 2012.

A candidatura à Bolsa deve ser efetuada até 20 dias úteis após a data da matrícula. Para mais informações os candidatos devem contactar os Serviços Académicos do Externato de Vila Meã.

Plano de Estudos
Apresentação e Objectivos

O Técnico/a Superior Profissional em Gestão Hoteleira e Alojamento é o profissional qualificado para dirigir, coordenar e controlar as atividades das secções afetas ao departamento de alojamento hoteleiro, designadamente, da portaria/receção, andares/quartos e lavandaria/rouparia, garantindo a qualidade do serviço e a maximização da capacidade de alojamento de uma unidade hoteleira.

 

Parceiros:

LOGO-AGUA-01Quinta_do_minhotoMercado_das_Viagensfafenorte_logo-1

 

Informação geral:

120 ECTS | CNAEF 811 Hotelaria e restauração | Código: T012

Registo inicial: R/Cr 28/2014 de 30-09-2014
Registos de alteração:

R/Cr 28.1/2014 de 02-07-2019

Saídas Profissionais

No final do curso, baseado numa formação técnica sólida, que visa preparar profissionais para o exercício de funções técnicas e de chefia, os alunos devem ser capazes de realizar, de forma autónoma ou integrados em equipas, as seguintes atividades principais:

  • supervisionar, coordenar e organizar as três secções do departamento de alojamento hoteleiro – front office, andares e lavandaria/rouparia, garantindo a qualidade dos serviços.
  • gerir os resultados financeiros do departamento de alojamento.
  • definir a política comercial do departamento de alojamento, garantindo a qualidade dos serviços e a orientação para o cliente.
Condições de Acesso

Condições de acesso:

Podem candidatar-se ao acesso ao Curso: 

  • 1 – Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:
  • a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas, destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.os 113/2014, de 16 de julho, e 63/2016, de 13 de setembro.
  • 2 – Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior.
  • 3 – Os estudantes que concluam os cursos de formação profissional de nível secundário ou equivalente nas escolas e noutras entidades em rede com uma instituição que ministre ensino politécnico têm prioridade na ocupação de até 50 % das vagas que sejam fixadas nos cursos técnicos superiores profissionais por esta ministrados e para os quais reúnam as condições de ingresso.

 

Condições de ingresso:

  • Para os detentores das habilitações a que se refere o ponto 1., o ingresso encontra-se condicionado à detenção de conhecimentos e aptidões, correspondentes ao nível do ensino secundário, nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em disciplinas das áreas consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 2., a aprovação nas provas especialmente adequadas é condição bastante para o ingresso no curso em causa.
  • No caso dos candidatos a que se refere o ponto 3., a aprovação na prova de avaliação de capacidade realizada na ESTF constitui-se como condição bastante para ingresso no CTeSP a que diga respeito.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 4., a verificação das condições de ingresso faz-se por uma das vias a que se referem os pontos 1. e 3. ou pela detenção de conhecimentos e aptidões nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em unidades de formação/curriculares das habilitações em causa nas áreas disciplinares consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • A área relevante aprovada para o CTeSP objeto do presente edital é a área de Economia.

 

Calendário de candidatura

  • A candidatura aos CTeSP é feita nos Serviços Académicos, das 9h00 às 19h00, mediante preenchimento de formulário próprio disponibilizado no ato da candidatura.
  • Consulte os prazos de candidatura aqui

 

Documentos necessários à candidatura

Lista dos documentos necessários à instrução do processo de candidatura:

  • Conforme o perfil do candidato (documentos originais, acompanhados de uma fotocópia para autenticação pelos Serviços Aacdémicos e que constará do processo de candidatura):
  • Certidão de aprovação num curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, com a respetiva classificação final e classificação em cada uma das disciplinas aprovadas;
  • Diploma de Especialização Tecnológica, com a classificação final obtida;
  • Diploma ou certificado de habilitações que comprove a titularidade de um curso de ensino superior, com a respetiva classificação final.

 

 

Bolsas de Estudo

Os candidatos matriculados podem candidatar-se a Bolsa de Estudo, conforme previsto no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior aprovado pelo Despacho n.º 8442-A/2012, publicado na 2.ª série do Diário da República, de 22 de junho de 2012.

A candidatura à Bolsa deve ser efetuada até 20 dias úteis após a data da matrícula. Para mais informações os candidatos devem contactar os Serviços Académicos do Externato de Vila Meã.

Plano de Estudos
Apresentação e Objectivos

O Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento de Produtos Multimédia pretende formar profissionais, especialistas, capazes de conceber, planear e desenvolver soluções de informação e comunicação, recorrendo aos princípios e práticas do design e das tecnologias multimédia, de forma autónoma ou gerindo projetos e equipas de criatividade e desenvolvimento garantindo a qualidade do produto final.

 

Informação Geral

120 ECTS | CNAEF 213 Audiovisuais e produção dos media | Código: T051

Registo inicial: R/Cr 253/2015 de 21-07-2015
Saídas Profissionais

As atividades principais:

  • Proceder à conceção técnica e ao planeamento de projetos de sistemas e produtos multimédia com vista ao desenvolvimento de soluções de informação e comunicação
  • Programar aplicações multimédia utilizando ferramentas de autor.
  • Desenvolver componentes multimédia utilizando as ferramentas e tecnologias standard.
  • Conceber guiões e storyboards para produtos audiovisuais e multimédia
  • Conceber e produzir efeitos visuais em áudio e vídeo | Criar imagens gráficas para projetos de design gráfico
  • Planificar, desenhar e desenvolver sítios Web | Aplicar estratégias de marketingna construção de sítos web.
  • Modelar e animar objetos 3D. | Conceber, produzir e desenvolver projetos de animação multimédia 2D e 3D.
  • Conceber e produzir interfaces para sistemas de e-learning, comércio eletrónico, portais empresariais, intranets e extranets.
  • Aplicar estratégias de otimização do design de interfaces na construção de suportes multimédia.
Condições de Acesso

Condições de acesso:

Podem candidatar-se ao acesso ao Curso: 

  • 1 – Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:
  • a) Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • b) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas, destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, alterado pelos Decretos-Leis n.os 113/2014, de 16 de julho, e 63/2016, de 13 de setembro.
  • 2 – Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior.
  • 3 – Os estudantes que concluam os cursos de formação profissional de nível secundário ou equivalente nas escolas e noutras entidades em rede com uma instituição que ministre ensino politécnico têm prioridade na ocupação de até 50 % das vagas que sejam fixadas nos cursos técnicos superiores profissionais por esta ministrados e para os quais reúnam as condições de ingresso.

 

Condições de ingresso:

  • Para os detentores das habilitações a que se refere o ponto 1., o ingresso encontra-se condicionado à detenção de conhecimentos e aptidões, correspondentes ao nível do ensino secundário, nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em disciplinas das áreas consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 2., a aprovação nas provas especialmente adequadas é condição bastante para o ingresso no curso em causa.
  • No caso dos candidatos a que se refere o ponto 3., a aprovação na prova de avaliação de capacidade realizada na ESTF constitui-se como condição bastante para ingresso no CTeSP a que diga respeito.
  • Para os candidatos a que se refere o ponto 4., a verificação das condições de ingresso faz-se por uma das vias a que se referem os pontos 1. e 3. ou pela detenção de conhecimentos e aptidões nas áreas relevantes para o curso, aferidas pela aprovação em unidades de formação/curriculares das habilitações em causa nas áreas disciplinares consideradas indispensáveis à frequência do CTeSP a que se candidata.
  • A área relevante aprovada para o CTeSP objeto do presente edital é a área de Matemática.

 

Calendário de candidatura

  • A candidatura aos CTeSP é feita nos Serviços Académicos, das 9h00 às 19h00, mediante preenchimento de formulário próprio disponibilizado no ato da candidatura.
  • Consulte os prazos de candidatura aqui

 

Documentos necessários à candidatura

Lista dos documentos necessários à instrução do processo de candidatura:

  • Conforme o perfil do candidato (documentos originais, acompanhados de uma fotocópia para autenticação pelos Serviços Aacdémicos e que constará do processo de candidatura):
  • Certidão de aprovação num curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, com a respetiva classificação final e classificação em cada uma das disciplinas aprovadas;
  • Diploma de Especialização Tecnológica, com a classificação final obtida;
  • Diploma ou certificado de habilitações que comprove a titularidade de um curso de ensino superior, com a respetiva classificação final.

 

 

Bolsas de Estudo

Os candidatos matriculados podem candidatar-se a Bolsa de Estudo, conforme previsto no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior aprovado pelo Despacho n.º 8442-A/2012, publicado na 2.ª série do Diário da República, de 22 de junho de 2012.

A candidatura à Bolsa deve ser efetuada até 20 dias úteis após a data da matrícula. Para mais informações os candidatos devem contactar os Serviços Académicos do Externato de Vila Meã.

Plano de Estudos
Pré inscrição
gdpr-image
Este Website usa Cookies para melhorar a sua experiência . Ao usar este website concorda com a nossa Política de Privacidade.
Ler Mais